Últimas Notícias


quinta-feira, 5 de março de 2020

Comitiva da Semad visita propriedade referência em criação sustentável de gado

Proprietários da Fazenda Santa Terezinha afirmam que mudança de mentalidade na preservação das áreas de proteção permanente trouxe benefícios econômicos. “Sustentabilidade, hoje, já faz parte da nossa estratégia de produtividade”, afirmam



Equipe do Governo de Goiás visitou, na última quarta-feira, dia 04, propriedade de confinamento de gado referência em sustentabilidade no município de São Luís de Montes Belos. O grupo, liderado pela secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), Andréa Vulcanis, conheceu iniciativas de manutenção da produção agropecuária em harmonia com áreas de preservação permanente. O vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), Eduardo Veras de Araújo, acompanhou a comitiva com outros membros da instituição.

A Fazenda Santa Terezinha, administrado pelo Grupo FRC, tem 300 alqueires e mantém, atualmente, mais de três mil animais em cria, recria e confinamento. Desde o início da implementação de iniciativas de preservação ambiental, o local registrou uma melhoria tanto na criação do gado quanto na estrutura ecológica da região. “De uns 10 anos para cá, percebemos que a conservação do solo, o cercamento das APPs, geraram uma melhoria no nível da água. A sustentabilidade, hoje, já faz parte da nossa estratégia de produtividade”, apontam os proprietários.

A visita integra uma agenda intensa da titular da Semad em empreendimentos dos mais diversos espectros econômicos para formalizar a regulação da nova lei de licenciamento ambiental aprovada em dezembro de 2019 pela Assembleia Legislativa.

Segundo Andréa Vulcanis, a visita foi produtiva no sentido de conhecer ações e dialogar com o setor produtivo. “Estamos percorrendo o Estado atrás de bons exemplos e de empreendimentos pioneiros para tentar levar as práticas para outros produtores, empresários, do pequeno ao grande. Além disso, buscamos entender as dificuldades e os desafios que os setores têm na implantação de mudanças”, destaca.

“Achamos louvável o governo andar pelo Estado, visitar o produtor. Isso era algo que não existia. Pudemos apresentar as iniciativas, falar dos nossos sonhos e aspirações, mostrar os desafios”, disse um dos proprietários.

As comitivas já visitaram empresas de mineração, suinoculturas, granjas, indústrias e outros encontros estão agendados para as próximas semanas. “Queremos que todos os empreendimentos goianos tenham um canal de diálogo com a gestão ambiental. A visão do governador Ronaldo Caiado é de que só é possível desenvolver a economia do Estado com preservação do meio ambiente”, disse Andréa Vulcanis. “Nossa missão é mostrar que, a exemplo desta propriedade em São Luís de Montes Belos, quando você preserva você colhe os frutos na produção, na qualidade do seu produto”, completa.

Exportação


Durante a tarde, a comitiva do Governo de Goiás fez uma visita à Minerva Foods, que mantém um frigorífico no município de Palmeiras de Goiás. Os profissionais da empresa apresentaram dados da produção para a secretária Andréa Vulcanis e detalharam o funcionamento e as ações de mitigação de impacto ambiental da unidade.

“Assim como procuramos entender os desafios do pequeno produtor, que está lá no interior, em uma ponta, também queremos conhecer a realidade de uma empresa de grande porte, que exporta e beneficia alimentos para todo o Brasil”, disse a titular da Semad.

A Minerva Foods abate e desossa animais in natura na unidade de Palmeiras de Goiás e tem um total de 25 unidades de produção no Brasil, Uruguai, Paraguai, Argentina e Colômbia, com animais totalmente rastreados.

As ações da unidade de Palmeiras de Goiás credenciaram a empresa a exportar para mercados de mais de 100 países, como União Europeia, Rússia, China, Chile e, mais recentemente, os Estados Unidos. “São mercados exigentes, que têm um alto grau de especificações, de selos de qualidade, de recomendações ambientais. Queremos inserir várias ações dentro da nova lei de licenciamento ambiental”, aponta Andréa Vulcanis.

A secretária explica que a empresa foi escolhida para a visita por ser a única do setor financiada pelo Banco Mundial. “O modelo de sustentabilidade adotado aqui abriu portas para financiamentos estrangeiros e é um modelo que pode beneficiar produtores rurais goianos em todos os níveis”, conclui.

Comunicação Setorial Semad


Fonte: Governo de Goiás

fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG