Últimas Notícias


terça-feira, 7 de abril de 2020

Caiado decreta ponto facultativo, mas faz alerta

Segundo Caiado, o momento exige muita prudência para evitar a contaminação da Covid-19. Por isso, conforme o governador, a dica importante é ficar em casa e só sair para atividades essenciais.


Foto: Reprodução




07/04/2020, 12h07



Em decreto publicado na noite da última segunda-feira (6/4), no Suplemento do Diário Oficial, o governador Ronaldo Caiado (DEM) determinou ponto facultativo nas repartições públicas de Goiás nos dias 8 de abril, a partir de 12 horas, e 9 de abril, véspera de feriado da Semana Santa. Entretanto, o chefe do Executivo estadual lembrou aos goianos a importância de se ficar em casa neste período de quarentena.
Segundo Caiado, o momento exige muita prudência para evitar a contaminação da Covid-19. Por isso, conforme o governador, a dica importante é ficar em casa e só sair para atividades essenciais.
Apesar do decreto, há exceções para o ponto facultativo, que não valerá para os servidores que atuam em órgãos que desenvolvem atividades de natureza de interesse público, indispensáveis à continuidade de serviços, como as unidades de saúde, de policiamento civil e militar, bombeiro militar, arrecadação, fiscalização e dos atendimentos agendados no Serviço Integrado de Atendimento ao Cidadão, o Vapt Vupt.

Além de ponto facultativo, Caiado decretou criação de Comitê Socioeconômico contra o coronavírus

Juntamente com o decreto do ponto facultativo, o governo de Goiás publicou, também na noite de segunda-feira, um decreto que cria o Comitê Estadual Socioeconômico de Enfrentamento ao Coronavírus – Covid 19. A intenção é reunir autoridades e profissionais de diferentes áreas do estado para discutir ações a serem tomadas para “superar os efeitos negativos econômicos e sociais” provocados pelo vírus.
Conforme o governo, o órgão colegiado é integrado por membros dos setores público e privado, comunidades científica e médica, e terá caráter consultivo. Ele companhará de perto as medidas de enfrentamento ao novo coronavírus relacionadas às áreas econômica e social.
De acordo com o governo, entre as finalidades do Comitê estão o de servir de “instrumento de diálogo e articulação entre os setores público, privado e acadêmico, além do terceiro setor, para que as medidas possam refletir os interesses da sociedade”.
Clique aqui e veja as competências que o Comitê Socioeconômico terá


Via: Dia Online


fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG