Últimas Notícias


quarta-feira, 8 de abril de 2020

DGAP investe mais de R$ 400.000 na compra de EPIs para servidores penitenciários, no combate ao novo coronavírus

Uma compra emergencial feita com recursos públicos está para ser entregue, no total de 962.516 itens, entre aventais, luvas descartáveis, óculos de proteção, toucas/gorros e máscaras. Contudo, desde o inicio da pandemia, já foram distribuídos às nove Coordenações Regionais Prisionais da DGAP, grupos especializados e gerências, até o momento, mais de 62 mil unidades de materiais de proteção individual, por ações realizadas com parceiros, e entrega de estoque pré-existente




Com investimentos de R$ 439.310,35 (quatrocentos e trinta e nove mil, trezentos e dez reais e trinta e cinco centavos) de recursos públicos do Estado, a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) aguarda receber mais Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para distribuição aos servidores penitenciários. A estimativa é da Superintendência de Gestão Integrada (SGI) da DGAP, que prevê a conclusão da compra dos materiais para a próxima quarta-feira, 08/04, em caráter emergencial, com dispensa de licitação, dado o Estado de Calamidade Pública decretado em Goiás.

Entre os materiais a serem adquiridos e distribuídos para os servidores, estão máscaras N95 (de alta eficiência); óculos de proteção; luvas, toucas/gorros e aventais descartáveis, aponta a superintendente de Gestão Integrada da instituição, Ana Carolina Rezende Abrahão. “A SGI estima que, com as compras que estão sendo finalizadas e as doações já realizadas e a realizar, a DGAP terá quantitativo de EPIs para todos os profissionais, em quantidade suficiente para utilização pelos próximos 3 meses”, aponta a gestora. “Essa estimativa é baseada numa memória de cálculo elaborada pelo DEPEN/MJ, que calcula a quantidade diária do uso de cada item para cada profissional de segurança prisional”, completa.

Segundo a superintendente, o grande obstáculo enfrentado para aquisição dos materiais tem sido o desabastecimento dos produtos no mercado nacional. “Não se trata de entraves burocráticos, como muitos imaginam, mas sim da dificuldade em encontrar fornecedores que tinham o produto a oferecer. Este cenário de dificuldade não é apenas de Goiás, mas de todo o País. Há Estados que chegaram a realizar requisições administrativas nas indústrias para conseguir suprir suas demandas. Pronunciamentos públicos do ministro da Saúde também demonstram esse cenário”, ressalta Ana Carolina.

Para o diretor-geral de Administração Penitenciária, coronel Agnaldo Augusto da Cruz, os materiais a serem adquiridos vão contribuir de forma ímpar para a manutenção da saúde daqueles que estão nas frentes de trabalho da DGAP. “O momento é emergencial e demanda uma gestão técnica de qualidade para aquisição desses materiais. Todos os equipamentos adquiridos com esse recurso público visam a manutenção da saúde dos servidores desta instituição, sendo esta uma das diretrizes do governador Ronaldo Caiado, para apoiar aqueles que não têm medido esforços para manter a ordem e a segurança nas unidades prisionais goianas”, salienta o diretor-geral.

Entregas


Serão entregues à DGAP, após a conclusão da compra, 16.308 aventais descartáveis, 839.400 luvas descartáveis, 304 óculos de proteção, 105.900 toucas/gorros descartáveis, 604 máscaras N95, somando um total de 962.516 itens. Quase todo o estoque de materiais da DGAP e de doações de parceiros para proteção à saúde dos servidores, no enfrentamento à transmissão do coronavírus, já foram distribuídos. Foram entregues às nove Coordenações Regionais Prisionais da DGAP, grupos especializados e gerências, até o momento, 10 aventais descartáveis, 3.150 luvas descartáveis, 2.691 óculos de proteção (restando apenas 339 em estoque), 30.100 toucas/gorros, 10 máscaras N95 e 26.718 máscaras cirúrgicas (sendo 24.060 produzidas em unidades prisionais da DGAP).

Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP)
Comunicação Setorial
(62) 3201-472



Via: DGAP

fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG