Últimas Notícias


sexta-feira, 17 de abril de 2020

Escolas distribuem cestas básicas para famílias em vulnerabilidade social

Ação visa garantir a alimentação dos estudantes de baixa renda durante a pandemia de COVID-19




Coordenações regionais e unidades escolares de todo o estado realizam, ao longo desta semana, a distribuição de cestas básicas para famílias em vulnerabilidade social. O objetivo é garantir aos estudantes de baixa renda uma alimentação adequada durante a pandemia de COVID-19.  Ao todo, mais de 500 cestas de alimento já foram entregues às famílias.

De acordo com a coordenadora regional de Morrinhos, Walkyria Helena Castro, a ideia surgiu durante uma webconferência com a secretária de Educação, Fátima Gavioli. Durante a conversa, coordenadores regionais e gestores de todo o estado foram orientados a utilizar o saldo remanescente de contratos e os recursos destinados à merenda escolar do mês de março para confecção de kits de alimentos para a comunidade escolar.

 A partir daí, cada unidade escolar foi responsável por fazer o levantamento das famílias beneficiadas, com base nas informações de renda e da participação em programas sociais.  Em Itapaci, municípios do norte goiano, além das famílias de baixa renda foram beneficiados também os pais da comunidade escolar que são trabalhadores informais e que, nesse período, estão impossibilitados de exercer a função.

Após o levantamento inicial, cada escola elaborou um cronograma de entrega das cestas, de modo a evitar tumulto e a aglomeração de pessoas nas escolas. “Tudo está sendo feito com a maior segurança, mantendo as orientações de distância e o uso do álcool em gel”, conta a coordenadora regional de Morrinhos. No município de Rio Verde, por sua vez, a equipe da Coordenação Regional de Educação optou por realizar a distribuição diretamente nas casas das famílias selecionadas de modo a garantir o distanciamento social.

 Para a diretora do CEPI Alfredo Nasser, Sônia Maria, é uma oportunidade de ajudar aquelas famílias que não teriam recursos para enfrentar a pandemia. “Os pais agradeceram muito. Muitos estavam precisando demais e até chegam a chorar. E a gente fica emocionado também por ter essa oportunidade de ajudar”, afirma a gestora.

 Em Uruaçu, onde mais de 200 cestas foram confeccionadas, o gesto de solidariedade acabou despertando a gentileza em outros pais, que se dispuseram a contribuir com mais cestas básicas para serem distribuídas. Segundo a diretora da Escola Estadual de Vila Dourada, Claudia Luciane, a atitude mostra que boas ações geram boas ações. “É um momento que não é fácil, mas é um momento em que a gente precisa dar as mãos e ajudar quem for possível”, ressalta a gestora.

Em Novo Gama, a colaboração veio do 33º Batalhão da Polícia Militar, que junto a equipe do Colégio Estadual Dom Bosco fez a entrega de cestas nas casas das famílias carentes do município.

Auxílio alimentação


Além da ação conjunta das CREs e escolas, o Governo de Goiás instituiu um programa para auxiliar as famílias dos estudantes da rede pública estadual durante o período de suspensão das aulas presenciais. Regulamentado pelo Decreto nº 9.643, o benefício prevê um auxílio de R$ 5,00 por dia de suspensão para estudantes cadastrados nos programas Bolsa Família, Renda Cidadã e Cartão Cidadão.

No último dia 8 de abril, foram depositados R$ 150,00 referentes aos primeiros 30 dias de suspensão das aulas presenciais. (Comunicação Setorial da Secretaria de Estado da Educação)


Via: Governo de Goiás


fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG