Últimas Notícias


quinta-feira, 14 de maio de 2020

Caiado sinaliza recuo em novo decreto após falta de adesão

O governador afirmou que não há sentido em baixar um decreto que endurece as restrições ao comércio e ao fluxo de pessoas como forma de combate ao coronavírus se não vai haver adesão dos prefeitos e da população.


Foto: Agência Brasil



14/05/2020, 10h59



O governador Ronaldo Caiado sinalizou um recuo em relação à publicação do novo decreto em Goiás, que estava sendo aguardado para esta semana. Em entrevista à uma rádio local na manhã desta quinta-feira (14/5), Caiado afirmou que não há sentido em baixar um decreto que endurece as restrições ao comércio e ao fluxo de pessoas como forma de combate ao coronavírus se não está havendo adesão dos prefeitos e da população, e chegou dizer que, diante disso, o novo decreto seria uma “letra morta”.
Em entrevista à CBN Goiânia, o chefe do Executivo estadual, que já tinha pronto um novo decreto que voltaria com o fechamento temporário dos comércios do estado de Goiás e restringiria o fluxo de pessoas, declarou que não vê sentido em baixar um decreto que não terá adesão dos municípios e da população como um todo. “Para quê fazer um decreto que vai se tornar letra morta?”, indagou.
Segundo ele, “decreto é uma prerrogativa do governo, governo pode editar a hora que quiser”, mas que não é sua prática adotar uma postura que ignore o diálogo e o “sentimento da população”. Caiado enfatizou que o novo decreto só teria efeito com adesão geral de “todos os prefeitos e autoridades do estado, caso contrário não fica nada”.
Com isso, o governador sinalizou que o novo decreto, cuja publicação era esperada para hoje, quinta-feira, se ainda sair, fica sem data definida.


Via: Dia Online


fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG