Últimas Notícias


terça-feira, 12 de maio de 2020

Novo decreto só libera atividades como farmácias e supermercados, diz Caiado

Indústrias de alimentos também permanecerão em funcionamento. O novo documento deve ser divulgado até quinta-feira (14). “É muito melhor [ser rígido] do que perder vidas", reforçou Caiado.


Foto: Jordanna Agatha/Imagem cedida ao Dia Online



12/05/2020, 14h55



Um novo decreto estadual, que deve ser divulgado nos próximos dias pelo Governo de Goiás, vai liberar apenas atividades essenciais, como hospitais, farmácias, supermercados e indústrias de alimentos. A informações foi confirmada pelo governador Ronaldo Caiado (DEM), nesta terça-feira (12/5). O documento deve vigorar entre 10 e 15 dias.
Em série de entrevistas, Caiado reforçou que as medidas de distanciamento social serão rígidas. “Agora não adianta voltarmos com ações intermediárias. É muito melhor [ser rígido] do que perder vidas”, declarou. A nova edição deve sair até quinta-feira (14/5).
estado se destacava com 70% no ranking de isolamento social, considerado medida essencial no combate à propagação do novo coronavírus. Atualmente, segundo dados da empresa In Loco, Goiás ocupa a última posição, com apenas 37%.

Novo decreto é discuto com prefeitos de Goiás

Desde a manhã desta segunda-feira (11/5), o governador participa de reuniões para definir as regras do novo decreto estadual. Caiado informou que a decisão foi compartilhada com mais de 60 prefeitos goianos durante videoconferência.

O chefe do Executivo explicou ainda que já tem o aval do Ministério Público, Assembleia Legislativa, Tribunal de Justiça, Defensoria Pública, Tribunal de Contas do Estado e Tribunal de Contas dos Municípios. Ele se reúne agora com o Fórum Empresarial e com as autoridades religiosas.
“Precisamos aliar sensibilidade ao estudo e à capacidade de entender os períodos de altos e baixos. O ideal seria uma quarentena total de 60 dias, mas como sabemos que não é possível, será necessário revezar períodos de abertura e fechamento das atividades”, explicou Caiado.

Isolamento intermitente em Goiás

Ainda de acordo com gestor estadual, o novo decreto alcançará as regiões mais preocupantes em relação à propagação do novo coronavírus, como Goiânia, a Região Metropolitana da capital e o Entorno do Distrito Federal. “Sabemos que as cidades maiores são mais penalizadas, por terem maior fluxo sobre ela, consequentemente maior percentual de contaminação”, ponderou.
Ainda ontem (11/5), em entrevista à GloboNews, Caiado afirmou que Goiás deve adotar o isolamento intermitente, para conter a pandemia. Com essa medida, haverá períodos de fechamento mais rígido alternados com períodos de flexibilização, com base nas estatísticas observadas em cada região.


Via: Dia Online


fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG