Últimas Notícias


segunda-feira, 29 de junho de 2020

Aparecida mantém regras atuais, mas não descarta fechamento de 14 dias

Prefeitura divulgou nota após reunião com o governador Ronaldo Caiado (DEM), onde foi apresentada uma alteração no decreto estadual, que propõe o fechamento alternado do comércio, de 14 em 14 dias.

Foto: Reprodução/Claudivino Antunes/Prefeitura de Aparecida de Goiânia




29/06/2020, 14h05


A Prefeitura de Aparecida de Goiânia, por nota, informou que vai manter as regras que já estão em vigor na cidade, mas que não descarta um possível fechamento de 14 dias. O posicionamento foi divulgado após reunião do governador Ronaldo Caiado (DEM), com todos os prefeitos, por videoconferência, na manhã desta segunda-feira (29/6). No encontro, Caiado anunciou uma alteração no decreto estadual, que propõe o fechamento alternado das atividades comerciais de 14 em 14 dias.
No texto, a Prefeitura de Aparecida de Goiânia reforça que segue adotando solamento social intermitente, desde 8 de junho, quando o comércio passou a funcionar de maneira escalonada. Possíveis mudanças são feitas de acordo com o avanço de casos da covid-19 no município.
Por exemplo, Aparecida de Goiânia determinou o fechamento do comércio aos domingos, com exceção do serviços essenciais. A mudança, que passou a valer neste domingo (28), foi adotada após crescimento no número de moradores contaminados pelo novo coronavírus.

Possível fechamento de 14 dias em Aparecida de Goiânia será decidido com base nos dados técnicos-científicos

Ainda em nota, a Prefeitura de Aparecida de Goiânia informou que um possível fechamento por 14 dias será decidido, se necessário, com base nos dados técnicos-científicos da realidade do município.
Leia a nota da prefeitura na íntegra:
A Prefeitura de Aparecida esclarece que já está fazendo o isolamento social intermitente, desde 8 de junho de 2020. A aplicação efetiva do isolamento ocorre de modo escalonado e regionalmente.
A Portaria 035/2020, de 5 de junho de 2020, da Secretaria de Saúde de Aparecida que instituiu o escalonamento regional leva em consideração a portaria e nota técnica da Secretaria de Saúde de Aparecida datada de 22 de abril de 2020 que adotou na cidade de Aparecida de Goiânia a Matriz de Risco do Ministério da Saúde.
A mudança de cenário leva em conta a ocupação dos leitos de UTIs, que tem sido ampliado. Atualmente, a cidade já conta com 133 leitos de UTIs e semi-UTIs. Contudo, é necessário reduzir o aumento de contágio da doença entre a população para evitar um colapso do sistema de saúde.
Entre 8 e 27 de junho de 2020, no cenário verde/estável, cada macrozona fecha uma vez por semana de segunda a sexta. A cidade foi dividida em 10 macrozonas. No dia da macrozona, fecham-se até supermercados e postos de combustíveis.
No amarelo, de risco moderado (atual), todas as macrorregiões fecham também aos domingos. No cenário laranja, cada macrozona fecha duas vezes por semana e a cidade inteira sábado, a partir das 13h, e domingo o dia todo.
No cenário vermelho, considerando 14 dias (duas semanas), a cidade tem o comércio fechado regionalmente por 10 dias, ficando apenas 4 dias abertos, de modo intercalado.
O Comitê de Enfrentamento ao novo coronavírus em Aparecida mantém as regras atuais de isolamento social intermitente, mas não descarta fazer 14 dias direto de isolamento social. Porém, essa decisão será tomada com base nos dados técnicos-científicos da realidade do município de Aparecida de Goiânia.
A alteração no decreto estadual, com fechamento alternado no modelo 14 por 14 (14 dias de fechamento e 14 dias de abertura), dever ser publicada ainda nesta segunda-feira (29). A capital acompanhará as recomendações estaduais, afirmou o prefeito Iris Rezende (MDB). 


Via: Dia Online


fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG