Últimas Notícias


segunda-feira, 8 de junho de 2020

Ceasa fechará às quartas e sábados; Vigilância sugere fechamento total

Portarias que informam novos protocolos de funcionamento da Central devem ser publicados nesta terça

Por recomendação de Flúvia Amorim, da Secretaria de Saúde, funcionamento do Ceasa será submetido a restrições a partir desta semana




Alexandre Bittencourt
Do Mais Goiás | Em: 08/06/2020 às 15:47:08



A Ceasa, principal ponto de comercialização de horitfrutigranjeiros de Goiás, deixará de funcionar às quartas e sábados até que a curva epidemiológica do coronavírus mude o curso e decresça. Esta foi a decisão a que chegou a administração do local depois de uma teleconferência com o secretário de Agricultura e com a superintendente de Vigilância da Secretaria Estadual de Saúde, Flúvia Amorim, na manhã desta segunda-feira. A assessoria confirma que Flúvia chegou a recomendar o fechamento total da Central.

Nas quartas e sábados, o local será desinfectado.

Flúvia sugeriu que, em caso de não fechamento, a administração faça a testagem em massa de todos os que circulam no local – em vez da atual triagem, que consiste em medir temperatura e oferecer álcool.

Se esta ideia da testagem em massa for mesmo adotada, nos funcionários o teste seria feito pelas 280 empresas permissionárias e concessionárias; com o corpo administrativo do local, ficaria a incumbência de testar visitantes. Acontece que a execução deste plano – se é que ele vai mesmo ser adotado – esbarra em entraves.

O Mais Goiás conversou com pessoas que frequentam a Ceasa – são 15 mil por dia, entre funcionários e clientes. De forma unânime, disseram que é impossível controlar todos os que acessam a central diariamente. Há, por exemplo, motoristas que chegam ao pátio de madrugada e lá dormem, sem passar por um dos seis técnicos de enfermagem que estão cuidando da triagem.

Outros passam pela triagem, mas, por medo de serem afastados do trabalho, mentem que estão bem e que não apresentam sintomas de covid-19. A Ceasa abre às 4 horas da manhã. Quem chega entre 4 e 5h – hora em que começa o turno dos técnicos de enfermagem – entra sem passar por triagem. Este é outro problema que precisa ser resolvido.

A central passou por recente mudança no corpo administrativo. A presidente Vanuza Valadares desincompatibilizou-se do cargo para concorrer à prefeitura de Porangatu. Assumiu, em caráter interino, o diretor administrativo e financeiro do órgão, Rogério Esteves. Rogério trabalha na edição das portarias de informarão os novos protocolos de funcionamento da Ceasa, e que devem ser publicados nesta terça-feira.


Via: Mais Goiás


fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG