Últimas Notícias


quarta-feira, 8 de julho de 2020

Começa nova entrega de termômetros infravermelhos para uso em servidores e detentos

Com essa segunda remessa, num total de 228 itens, todas as 104 unidades prisionais terão dois termômetros



A Diretoria Geral de Administração Penitenciária (Dgap), por meio do Comitê de Gerenciamento de Crise no enfrentamento contra a Covid-19 no sistema penitenciário goiano, começou nesta segunda-feira, 06/07, a distribuição de uma nova remessa de termômetros infravermelhos para as unidades prisionais do órgão, para que seja feito o  aferimento de temperaturas em servidores e população carcerária.

A primeira distribuição, no mês passado, totalizou 95 equipamentos entregues, dos quais 75 foram aquisições com recursos públicos, na ordem de R$ 17.160,00, e o restante obtido por meio de parcerias com conselhos da Comunidade em Execução Penal das cidades de Rio Verde, Aparecida de Goiânia, Luziânia, Caldas Novas e Planaltina de Goiás.

Dessa vez, são 228 termômetros adquiridos pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e enviados para a Dgap, a partir de gestões do órgão com o governo federal. Os nove coordenadores regionais prisionais estão sendo chamados para a retirada dos equipamentos no almoxarifado da instituição para a posterior entrega nas unidades prisionais de suas responsabilidades administrativas.

De acordo com o líder situacional do Comitê e Gerente de Segurança Penitenciária e Monitoramento Eletrônico, Alex Galdioli, com essa segunda entrega, o órgão conclui a distribuição. “Quando o processo de entrega para os coordenadores regionais prisionais estiver concluso, todas as Unidades Prisionais, contarão com dois termômetros cada uma delas”, afirmou ele.

De acordo com o diretor-geral de Administração Penitenciária, coronel Agnaldo Augusto da Cruz, a aferição da temperatura é uma das principais ações de prevenção e controle do coronavírus, por ser a febre um indicador de possível suspeito da doença entre servidores e presos.

“Dessa maneira, a busca ativa favorece maior eficiência na prevenção e na imediata tomada de providências para os casos que apresentarem febre”, explicou ele. Os termômetros já estão sendo utilizados por profissionais de saúde que trabalham nas unidades prisionais, sendo eles os responsáveis por aferir as temperaturas nos públicos alvos.

As ações da Dgap no enfrentamento ao coronavírus no sistema prisional seguem diretrizes do Governo do Estado e Secretaria de Segurança Pública. A Dgap administra 104 unidades prisionais em Goiás e tem uma população carcerária de 21.156 custodiados.

Comunicação Setorial Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP)


Via: Governo de Goiás


fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG