Últimas Notícias


sexta-feira, 7 de agosto de 2020

Aplicativo Dados do Bem tem ajudado a controlar a Covid-19 em Goiás

Flúvia Amorim disse que mais de 27 mil downloads já foram feitos e que dos 78 municípios com mais casos só 15 ainda não aderiram



O aplicativo Dados do Bem tem ajudado muito a área de saúde de Goiás a controlar, mapear e auxiliar a população nas providências necessárias para encaminhar testes e condutas para a não proliferação do vírus da Covid-19. A informação foi repassada nesta terça-feira, 4, pela superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria Estadual, Flúvia Amorim, em entrevista a Michelle Bouson, no TBC 1, da TV Brasil Central.

Ela disse que já foram feitos mais de 27 mil downloads do aplicativo, a maioria por mulheres, e  há um grande número de pessoas que foram convidadas a fazerem o teste para saber se estão infectadas.

Em Goiás, 78 municípios foram escolhidos para se habilitarem, os que registraram mais casos da doença. Para tanto, segundo Flúvia, eles devem fazer um termo de adesão, mas 15 deles ainda não o fizeram. “Todos os demais já entregaram, já iniciaram a capacitação, 16 municípios estão começando esta semana. Estamos num processo acelerado de uso do aplicativo e da testagem no Estado de Goiás”, afirmou.

Nesses municípios, a população precisa baixar o aplicativo, responder o questionário que ele faz e, a após as respostas, o aplicativo fala se aquela pessoa deve ou não fazer o exame. Ele informará o dia e o horário e em qual unidade de saúde a pessoa vai realizar esse exame. O resultado será dado a cada pessoa também através do aplicativo.

Ela informou ainda que a adesão está dentro das expectativas da área de saúde do Estado, porque muitos querem saber como funciona para depois assinarem. Aproveitou para fazer um alerta, para evitar o uso indevido por pessoas de má fé: “Quero deixar bem claro: o aplicativo não manda mensagens pelo Whats App e nem via SMS. Todo contato com o usuário é feito pelo próprio aplicativo”.

Procedimento

Se o teste der positivo, qual o protocolo? De acordo com Flúvia, “primeiro, de isolamento e aí os municípios terão acesso a todos os casos positivos de cada um deles, farão o monitoramento e o acompanhamento das pessoas que estão positivadas”. Em seguida, o aplicativo pede a ela que informe o nome de cinco contatos próximos e esses contatos receberão o convite para também fazerem o teste.

Informou ainda que vale também para as pessoas dos municípios que não foram cadastrados, porque em nível de Brasil dá pra ficar sabendo quantas pessoas estão sintomáticas, as comorbidades e as doenças crônicas que essas pessoas têm, trazendo também informações sobre a Covid.

Os sintomas mais recorrente informados, afirmou, são dor de garganta, tosse e febre. “Com esses dados a gente pode saber o surgimento de sintomas que podem ser sugestivos da Covid-19 em todo o Estado de Goiás”, assinalou, observando que a letalidade no estado está em 2,44%, com os óbitos se concentrando nos mais idosos, mas que já há óbitos de pessoas jovens também.

Fez alerta para que os jovens tenham muito cuidado, porque a doença pega eles também, “há jovens morrendo e muitos levando a doença para os familiares mais velhos”, confirmou. Para Flúvia Amorim, o controle da doença só se conseguirá quando tiver uma vacina que for eficaz. “E aí, sim, a gente pode ter um controle, como aconteceu com o H1N1, que começou em 2009. Fora isso, as medidas de segurança devem ser mantidas”, finalizou.

A entrevista está disponível na íntegra no canal da TV Brasil Central no YouTube, em youtu.be/uIm2n65OZEI.

ABC Digital


Via: Governo de Goiás


fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG