Últimas Notícias


quinta-feira, 18 de março de 2021

Governo de Goiás paga três primeiras parcelas do Pró-Atleta 2021

Verba destinada para programa, em 2021, será de R$ 3 milhões. Pela primeira vez, desde 2009, serão quitadas 12 parcelas para 600 atletas de alto rendimento, entre eles esportistas que buscam vaga nas Olimpíadas e Paralimpíadas de Tóquio


Bolsista da categoria nacional, Raiza Goulão conta com apoio do Governo de Goiás em busca de vaga para Jogos Olímpicos de Tóquio


O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), pagou, na última quarta-feira (17/03), as três primeiras parcelas do Pró-Atleta 2021. Nesta temporada, pela primeira vez desde que tem o atual formato, em 2009, o programa de fomento ao esporte de alto rendimento vai contemplar, por 12 meses, os 600 beneficiários do projeto, com um investimento anual recorde de R$ 3 milhões.


A lista do Pró-Atleta 2021 manteve a relação do programa de 2020, como forma de dar continuidade e segurança aos profissionais, em um momento de retomada de competições esportivas. O recurso é disponibilizado por meio de cartão, entregue aos atletas em 2020, portanto, não há necessidade de que eles compareçam até a sede da secretaria novamente.

{{ADS001}}

“Temos feito um esforço, não somente para manter os programas, mas para aprimorá-los. Hoje as pessoas sabem onde e como o dinheiro público é aplicado”, afirmou o governador Ronaldo Caiado, quando anunciou, em janeiro, o pagamento das 12 parcelas em 2021. O chefe do Executivo estadual relembrou em que situação estavam os cofres estaduais em 2019 e os avanços obtidos depois que foram implantadas as políticas de racionalização de gastos, transparência e definição de prioridades.


O secretário de Esporte e Lazer, Henderson Rodrigues, comemorou o início do pagamento das bolsas, projetando um ano mais tranquilo para os atletas apoiados pelo Governo de Goiás. “Ainda vivemos um contexto delicado, por conta da pandemia, mas já vislumbramos que, em breve, o mundo esportivo voltará a ter suas atividades normalizadas”, afirmou. “A determinação do governador Ronaldo Caiado é que coloquemos em prática políticas públicas para impulsionar o esporte goiano neste momento de retomada. A ampliação do Pró-Atleta fortalece bastante este movimento”, analisou o secretário. 


Ano olímpico


Representante goiana nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016, Raiza Goulão, atleta de mountain bike, avalia a importância da manutenção e ampliação do programa em 2021, especialmente para ela, que ainda busca uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão, que serão disputados em julho.


“O Pró-Atleta é muito importante para o desenvolvimento do esporte local. É um valor que ajuda no custeio de despesas pontuais, como materiais esportivos, suplementação alimentar, gastos com viagens, entre outros. São detalhes que fazem a diferença na preparação para uma competição”, pontuou Raiza, que é contemplada com a bolsa da categoria nacional.


Outras goianas que são bolsistas do programa e que devem ir a Tóquio são as jogadoras do vôlei sentado. Ádria Jesus, Pâmela Pereira, Jani Freitas, Nurya de Almeida e Gabrielle Marchi compõem a base da seleção brasileira, que terá em julho a convocação oficial para os Jogos Paralímpicos. Além de contarem com o Pró-Atleta, elas treinam no Centro de Excelência do Esporte, que é administrado pela Seel. 


“O programa é fundamental para a gente manter a nossa preparação em alto nível. Usamos o recurso para comprar materiais esportivos, gastos com academia, suplementação alimentar, entre outros. Sem esse suporte seria muito mais difícil para a gente se manter em atividade”, destacou Pâmela Pereira, que vive a expectativa de disputar as Paralimpíadas pela segunda vez. No Rio de Janeiro, em 2016, ela, Ádria, Jani e Nurya conquistaram a medalha de bronze.


Assim como no ano passado, o Pró-Atleta, em 2021, utilizará o sistema de cartão pagador do Banco do Brasil. O beneficiário receberá o valor da bolsa diretamente neste cartão, que deverá ser usado única e exclusivamente para o custeio com treinamentos e competições.


O valor debitado e o destino do gasto irão diretamente para o sistema do programa. Os dados coletados serão analisados e cruzados com as notas fiscais apresentadas pelos beneficiários. Este modelo torna a prestação de contas mais ágil e transparente, o que proporciona maior confiabilidade para o governo estadual na fiscalização da aplicação dos recursos.


Programa


Os atletas contemplados pelo programa são divididos em três categorias: estudantil, estadual e nacional. A primeira faixa envolve 250 pessoas e concede uma bolsa no valor de R$ 250. O nível intermediário abrange 300 atletas, que recebem parcelas de R$ 500. Por fim, 50 integrantes da categoria nacional, que disputam as competições mais importantes de suas modalidades, recebem o benefício mensal de R$ 750.


Fonte: Seel - Governo de Goiás


fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG