Últimas Notícias


quinta-feira, 18 de março de 2021

Identificadas novas variantes do coronavírus em Goiás

Foram identificados, até o momento, 17 municípios com a variante P.1, linhagem B.1.1.28.1, de Manaus, em 57 amostras avaliadas; três municípios com a  variante VOC 202012/01, linhagem B.1.1.7, do Reino Unido; e seis municípios com outras variantes , que não são de atenção epidemiológica.



A Secretaria da Saúde de Goiás (SES-GO), por meio do Centro de Informações Estratégicas e Resposta em Vigilância em Saúde, declara a identificação das variantes de atenção P.1 (Manaus) e VOC 202012/01 (Reino Unido) do SARS-CoV2 (coronavírus) em municípios do Estado.


O sequenciamento genômico por amostragem está sendo realizado em parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG) e a Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás​ (Fapeg);  e pelos laboratórios de referência nacional Instituto Adolf Lutz, em São Paulo, e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro.

{{ADS001}}

As amostras foram selecionadas pela Vigilância Epidemiológica e pelo Laboratório Central de Saúde Pública Dr. Giovanni Cysneiros (Lacen-GO), o qual realizou o teste RT-PCR previamente no material.


Foram identificados, até o momento, 17 municípios com a variante P.1, linhagem B.1.1.28.1, de Manaus, em 57 amostras avaliadas; três municípios com a  variante VOC 202012/01, linhagem B.1.1.7, do Reino Unido; e seis municípios com outras variantes, que não são variantes de atenção epidemiológica.


Até o momento, identificou-se um caso que evoluiu a óbito no Distrito Federal, de pessoa residente em Águas Lindas de Goiás, que após sequenciamento da amostra também foi identificada a nova variante P.1, de Manaus.


De acordo com informações de investigação dos primeiros casos, os principais sintomas apresentados foram: cefaleia, anosmia (perda do olfato), ageusia (perda do paladar) e tosse. Além destes, dois casos de residentes em Goiânia apresentaram sintomas como febre, prostração e cansaço. Não foram relatados históricos de viagens ou contato com pessoas que tenham viajado para localidades específicas em que há circulação de novas variantes.


Ações realizadas:


Monitoramento do evento e articulação estadual/municipal;


Contato com as Vigilâncias Epidemiológicas municipais e repasse de orientações quanto ao rastreamento dos casos para investigação da evolução dos mesmos (cura ou óbito), monitoramento de contatos e importância do isolamento;



Secretaria de Estado da Saúde de Goiás


Fonte: Governo de Goiás


fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG