Últimas Notícias


sábado, 20 de março de 2021

Novas regras contra covid-19: praias desertas no Rio e bares multados

Medidas anunciadas ontem irão vigorar entre hoje e segunda-feira



As novas medidas restritivas impostas pela prefeitura do Rio de Janeiro para o enfrentamento da pandemia de covid-19 deixaram desertas as praias da capital fluminense. Apesar do sol e das temperaturas próximas a 30 graus, a população está impedida de ocupar a faixa de areia e está sendo orientada por equipes da Guarda Municipal e da Polícia Militar que atuam na fiscalização. Motoristas que desrespeitam novas regras de estacionamento na orla estão tendo veículos rebocados. A fiscalização em outras regiões da cidade também levou à interrupção de uma festa clandestina na região boêmia da Lapa e à aplicação de multas em diversos estabelecimentos.

{{ADS001}}

A princípio, as regras anunciadas ontem (19) irão vigorar entre hoje (20) e segunda-feira (22). As restrições constam no Decreto 48.641, editado pelo prefeito Eduardo Paes. Não apenas o banho de mar, como a permanência nas praias, a prática de esportes e o comércio na faixa de areia estão proibidos em qualquer horário. Somente os quiosques situados na calçada poderão funcionar.


Também foi suspenso o fechamento parcial de algumas vias da orla carioca, que ocorrem nos fins de semana para o lazer de pedestres e ciclistas. Para evitar aglomerações, elas permanecem abertas para o tráfego de carros. Mas ônibus e outros veículos fretados estão proibidos de circular. O decreto proíbe ainda o estacionamento na orla, com exceção para moradores, idosos, portadores de necessidades especiais, hóspedes de hotéis e táxis.


"No primeiro dia de operação foram multados 429 veículos na orla entre 0h e 7h", informou em nota a Secretária Municipal de Ordem Pública (Seop). A pasta acrescenta ainda que rebocou 124 veículos entre 7h de sexta e 7h deste sábado.


As medidas foram anunciadas em um momento onde o Rio de Janeiro, assim como o resto do Brasil, atravessa um dos momentos mais críticos desde o início da pandemia de covid-19. A taxa de ocupação de leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) disponibilizados na rede pública para pacientes com covid-19 alcançou 95% na capital fluminense. Em todo o país, foram registradas ontem (19) 2.815 mortes por covid-19.


Um novo calendário de vacinação da cidade do Rio de Janeiro foi divulgado na quinta-feira (18). Ele prevê o início da aplicação dos imunizantes na população com 74 anos a partir de segunda-feira (22). Os idosos com 73 anos deverão começar a ser atendidos na quinta-feira (26), com 72 no dia 29 de março, com 71 no dia 31 de março e com 70 no dia 3 de abril.


Festa interrompida

As regras determinaram o fechamento das praias se somam a outras que já vigoravam na capital fluminense desde o dia 11 de março. O Decreto 48.604, que também tem validade até a próxima segunda-feira (22), fixa o toque de recolher entre as 23h e as 5h. Durante este horário, é proibida a permanência de pessoas nas vias públicas. Além disso, bares e restaurantes precisam fechar as portas até as 21h, podendo atender clientes com delivery após este horário. O comércio está autorizado a funcionar entre as 10h30 e as 21h.


A maioria das atividades econômicas com atendimento presencial deve respeitar a lotação máxima de 40%. Há previsão de multa no valor de R$ 562,42 para pessoas que não usarem máscaras ou participarem de aglomerações. Estabelecimento que desrespeitarem as normas também são multados.


Com base no Decreto 48.604, guardas municipais e policiais militares interromperam na noite ontem (19) uma festa clandestina que acontecia no estabelecimento Street Lapa Lounge, na Lapa. No local, havia cerca de 50 pessoas. O responsável pelo espaço foi multado por promover aglomeração e por funcionamento não autorizado. Outros 25 estabelecimentos fechados e 100 multas foram aplicadas nas ações realizadas entre a noite de ontem e esta madrugada.


Nos últimos oito dias, de acordo com a Seop, foram registradas 8.426 autuações entre multas e interdições a estabelecimentos, não utilização de máscaras, aglomerações, infrações de trânsito, reboques, encerramento de feiras, apreensões de mercadorias de ambulantes. No período, foram fechados 280 estabelecimentos e aplicadas 338 multas a bares, restaurantes e ambulantes.


Restrições similares foram impostas pelo governo do Rio de Janeiro para todo o estado. Um decreto editado pelo governador interino Cláudio Castro, com validade até quinta-feira (25), também estabeleceu toque de recolher entre as 23h e as 5h e definiu limites para o funcionamento de bares, restaurantes, estabelecimento culturais, lojas comerciais, academias, shoppings, entre outros. Em nota, o governo estadual pede que a população fortaleça ações como distanciamento social e mantenha o uso de máscaras.


Edição: Valéria Aguiar


Foto: Agência Brasil


fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG