Últimas Notícias


quinta-feira, 8 de abril de 2021

Covid-19 em Goiânia: frascos de vacina vieram com 4 mil doses a menos, diz secretário

Cada frasco de vacina entregue deveria vir com 10 doses do imunizante, porém, foi identificado que alguns frascos estão vindo com doses a menos. 


Foto: Jucimar de Sousa


Durante uma reunião online realizada na manhã desta quinta-feira (8/4), o Secretário de Saúde de Goiânia, Durval Pedroso, afirmou que Goiânia recebeu 4 mil doses a menos do que o previsto de vacina contra a Covid-19. Cada frasco de vacina entregue deveria vir com 10 doses do imunizante, porém, foi identificado que alguns frascos estão vindo com doses a menos.

{{ADS001}}

De acordo com a presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Goiás (Cosems), Verônica Savantim, secretários de saúde de outros municípios também estão relatando que algumas ampolas de vacinas contra Covid-19 têm chegado às cidades com menos doses do que o previsto. Segundo ela, determinados frascos vieram com uma quantidade de apenas sete ou nove doses.


Segundo Durval Pedroso, a capital goiana, até o momento, teve perda de 4.016 doses, por causa desses frascos com doses a menos que o ideal.


O secretário de Estado de Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, explicou que essas perdas devem ser todas informadas ao estado para que a questão possa ser levada ao Ministério da Saúde (MS) e às empresas que fazem o envasamento desses imunizantes, esclarecendo onde estaria o problema.


“É fundamental que isso seja informado para a gente ter reposição e adoção de medidas para esses frascos que não vem com as doses completas, até para garantir a qualidade desse envasamento”, afirmou.


Caiado convoca força-tarefa para atualização de dados da aplicação da vacina contra a Covid-19


Durante a videoconferência entre gestores municipais e o governador do Estado de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), também foi discutido sobre a atualização de dados da aplicação da vacina contra a Covid-19. Caiado reforçou a importância da continuidade das ações.


“Não podemos aceitar que haja interrupção, porque é sábado ou domingo. Tendo as doses, vamos aplicar”, afirmou. “[É necessário] um esforço para que, segunda-feira (12/4), estejamos com todas as doses registradas dentro do sistema de informática do Plano Nacional de Imunização”, orientou.


Segundo o governador, a atualização é necessária para que o sistema do Ministério de Saúde seja informado. Para o secretario de Saúde de Goiás, a falta dos dados pode gerar prejuízos. “Será péssimo para o município ter aplicado a vacina e não ter o registro, e não receber doses proporcionais na remessa, porque o governo federal vai entender, e o Estado de Goiás naturalmente também, que há estoque”, alertou.


Os prefeitos e dirigentes municipais de saúde foram orientados a realizar uma força-tarefa para preenchimento dos dados até a próxima segunda-feira (12/4) e prosseguir com a atualização diária.


Segundo a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES) do total de 1.031.380 doses contra a Covid-19 já distribuídas aos municípios, 406.665, ou seja, 39,42% não possuem registro ou não foram aplicadas. No sistema do Ministério da Saúde, consta a utilização de apenas 624.715 imunobiológicos no Estado.


Fonte: Dia Online


fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG